segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Anorexia Nervosa - Bulimia

Uma recente pesquisa feita pelos pesquisadores da Universidade de Minnesota, EUA, mostrou ligações entre os eventos de mudanças na vida e o aparecimento de transtornos alimentares.  

Mudanças Escolares: 
Alguns participantes desta pesquisa destacaram os problemas que tiveram de adaptação escolar, principalmente quando saíram  de casa para ir à faculdade ("... Eu estava incrivelmente solitária, sem apoio e parei de comer", comenta uma participante). 

Mudanças no relacionamento: 
O rompimento com um parceiro ou com os pais acaba desencadeando problemas alimentares (“... Depois da separação, comecei a comer, para compensar os sentimentos de ansiedade”, comenta outra participante).

Morte de um membro da família: 
A morte de um membro da família ou pessoa próxima pode ser muito traumático (“... Minha irmã morreu, mas ninguém falou sobre isso – comecei a comer desesperadamente, perdi o controle”, comenta outra adolescente). 

Mudanças no emprego: 
Algumas pessoas também relatam perda ou mudança de emprego como uns dos fatores que levaram aos distúrbios alimentares (“... Eu me senti perdida no novo emprego, desesperada e foi ai que meus problemas alimentares começaram", diz uma participante).

Doenças e hospitalizações: 
Para outras pessoas uma simples doença foi o início do transtorno alimentar ("... Eu pensava que se eu parasse de me alimentar, as pessoas iriam cuidar das coisas para mim", diz uma participante).

Abuso – agressões: 
Algumas pessoas entrevistadas também relatam eventos abusivos e agressivos como sendo o início de seus problemas alimentares ("... Eu pensei que se ganhasse muito peso ele iria me deixar em paz", comenta uma jovem). 

Esse estudo mostra claramente que os transtornos alimentares podem ser desencadeados por uma série de mudanças na vida de uma pessoa e que a falta de apoio foi um tema comum relatado por todos os participantes da pesquisa. 

Se você sofre com essa doença, busque tratamento com profissionais especializados!! Segundo a American Psychological Association (APA), a psicoterapia individual e familiar e um dos tratamento mais eficaz para a anorexia e bulimia. 


Fonte:
Jerica M Berge, Katie Loth, Carrie Hanson, Jillian Croll-Lampert, Dianne Neumark-Sztainer. Family life cycle transitions and the onset of eating disorders: a retrospective grounded theory approach. Journal of Clinical Nursing, 2012; 21 (9-10): 1355 DOI: 10.1111/j.1365-2702.2011.03762.x 


Rosani Ap. Antunes Teixeira
psic_rosani@yahoo.com.br

Neurônios no Divã: Psicologia e Neurociências
Blog feito por psicólogas que acreditam em neurônios
http://www.neuroniosnodiva.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário