quarta-feira, 4 de julho de 2012

Memória: use-a ou esqueça!!

Quase metades das pessoas com mais de 60 anos procuram atendimento médico devido a preocupações com o declínio cognitivo (esquecimentos). 

Em 2050, o número de pessoas com mais de 65 anos de idade irá aumentar assustadoramente e como isso, o número de pacientes com DEMÊNCIA é estimado em 37 milhões. No Brasil, em números absolutas já temos mais idosos do que crianças de até 4 anos.

Uma das consequências do envelhecimento populacional, e uma maior ocorrência de complicações associadas às doenças crônico-degenerativas como as demências. 

As demências representam um grande problema de saúde pública, pois são uma das causas mais importantes de morbi-mortalidade (impacto das doenças e mortes) e trazem graves consequências para a vida do paciente e de seus familiares.

Mas nem tudo está perdido!! Segundo pesquisas anteriores, altos níveis de atividade mental como quebra-cabeças, artesanato, jogos de memória, trabalhos manuais e etc., podem diminuir o risco de um indivíduo desenvolver demência em cerca de 50% e pode ainda reduzir a probabilidade do chamado declínio cognitivo leve, que nada mais é do que mudanças no desempenho cognitivo em alguns domínios, mas esses prejuízos não chegam a afetar a vida cotidiana dos idosos e seus familiares.

Recentemente, novo estudo publicado no mês de março na revista BMC Medicine demostra que o treinamento cognitivo é capaz de melhorar o raciocínio, memória, linguagem e coordenação motora de idosos. Segundo o estudo, com o treinamento cognitivo as funções neuropsicológicas dos idosos podem manter-se em pleno funcionamento ao longo do tempo ajudando-os a continuar a viver de forma independente e com muita qualidade de vida.

Fonte:
Yan Cheng, Wenyuan Wu, Wei Feng, Jiaqi Wang, You Chen, Yuan Shen, Qingwei Li, Xu Zhang, Chunbo Li. The effects of multi-domain versus single-domain cognitive training in non-demented older people: a randomized controlled trial. BMC Medicine, 2012; 10 (1): 30 DOI:10.1186/1741-7015-10-30


Rosani Ap. Antunes Teixeira
psic_rosani@yahoo.com.br
Neurônios no Divã

Nenhum comentário:

Postar um comentário