terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Transtorno de Déficit de Atenção (TDA) versus Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)

Uma nova pesquisa da Universidade de Montreal publicada no American Journal of Psychiatry em novembro de 2011 mostra que a falta de atenção, ao invés da hiperatividade, é o indicador mais importante quando se trata de aprendizagem e desempenho escolar. 

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão após coletar dados com pais e professores de 2.000 crianças durante um período de quase vinte anos.

Os problemas atencionais observados foram: incapacidade de concentração, distração, ou uma tendência para desistir;
E os hiperativos foram:  agitação, correria, ficar contorcendo-se o tempo todo e inquietude. 

E o resultado dessa pesquisa apontou que apenas 29% das crianças com problemas de atenção (TDA) terminaram o ensino médio em comparação com 89% das crianças que não manifestam problemas atencionais. Ao avaliar crianças hiperativas, verificou-se que a diferença foi menor: 40% versus 77%, indicando que um número maior de crianças com hiperatividade conseguiu terminar os estudos. 

Sabemos que muitas vezes no sistema escolar, as crianças com dificuldades de atenção são muitas vezes esquecidos, deixados de lado, porque, ao contrário de crianças hiperativas, não perturbam os professores e os amiguinhos de classe. 


Fonte:
J.-B. Pingault, R. E. Tremblay, F. Vitaro, R. Carbonneau, C. Genolini, B. Falissard, S. M. Cote. Childhood Trajectories of Inattention and Hyperactivity and Prediction of Educational Attainment in Early Adulthood: A 16-Year Longitudinal Population-Based Study. American Journal of Psychiatry, 2011; DOI:10.1176/appi.ajp.2011.10121732.


Rosani Aparecida Antunes Teixeira
Neurônios no Divã

Nenhum comentário:

Postar um comentário