segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Esclerose Múltipla – Novas pesquisas (Novo medicamento)

Uma nova droga chamada Ocrelizumab tem se mostrado promissora para o tratamento de pessoas com esclerose múltipla, uma doença crônica autoimune que afeta um número crescente de pessoas, geralmente adultos jovens, e é mais comum em mulheres.
- Para saber mais sobre a doença  -  veja:
http://neuroniosnodiva.blogspot.com/2011/06/video-esclerose-multipla.html

Em um estudo com 220 pacientes com esclerose multipla do tipo remitente-recorrente, os pesquisadores aplicaram injeções do anticorpo monoclonal Ocrelizumab no primeiro grupo, o segundo grupo recebeu a droga padrão interferon-beta, e o grupo "controle" recebeu placebo.

Os pesquisadores avaliaram a eficácia de cada tratamento, realizando ressonância magnética para verificar o número de marcas visíveis que indicam lesões inflamatórias e também compararam a frequência de “surtos” ocorridos durante 24 semanas.

Os resultados demostraram que os pacientes que receberam a nova droga, no geral, mostraram menos sinais da doença do que os pacientes que recebem o tratamento com interferon-beta tradicional. O estudo constatou ainda que a droga Ocrelizumab reduziu em 89% as formação de lesões, além de reduzir o número de novos “surtos” ao longo dessas 24 semanas. O próximo passo agora é verificar o efeito da droga a longo prazo e se o perfil de segurança positiva será sustentável ao longo do tempo.

Fonte:
Ludwig Kappos, David Li, Peter A Calabresi, Paul O'Connor, Amit Bar-Or, Frederik Barkhof, Ming Yin, David Leppert, Robert Glanzman, Jeroen Tinbergen, Stephen L. Hauser. Ocrelizumab in relapsing-remitting multiple sclerosis: a phase 2, randomised, placebo-controlled, multicentre trial. The Lancet, 2011; DOI: 10.1016/S0140-6736(11)61649-8.

Rosani Aparecida Antunes Teixeira
psic_rosani@yahoo.com.br
Neurônios no Divã: Psicologia e Neurociências

Nenhum comentário:

Postar um comentário