terça-feira, 11 de outubro de 2011

TDAH e atividades ao ar livre

O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) é o distúrbio mais comumente diagnosticado em crianças, caracterizando-se por desatenção, dificuldades de concentração, hiperatividade e pouco controle sobre os impulsos. E está frequentemente associado a notas baixas, dificuldades de leitura, dificuldade em matemática, maiores taxas de repetência, baixos índices de graduação, baixa interação social, conflitos constantes com família e colegas, frequentes rejeições e pouquíssimas amizade.

Em um estudo recente, Andrea Faber Taylor e seus colaboradores analisaram 421 crianças com diagnóstico de TDAH e verificaram que aquelas crianças que tem como rotina jogar e brincar em ambientes ao ar livre e com bastante verde possuem sintomas mais leves de TDAH quando comparado com crianças que brincam e jogam dentro de casas ou ambientes fechados.

Evidências anteriores sugerem que as exposições a prática de atividades ao ar livre teriam como resultado uma redução imediata nos sintomas além de ser bastante eficaz a curto e longo prazo.

Além disso, as evidências levam a crer na possibilidade de que crianças com TDAH, pode se beneficiar dessas atividades como um complemento valioso para o seu tratamento. Sem contar que as atividades ao ar livre são relativamente fácil, barata e facilmente acessível para a maioria das famílias.

E segundo os autores, devemos considerar a obtenção de exposição a prática de atividades e jogos ao ar livre como uma opção viável no kit de ferramentas de tratamentos para crianças com TDAH, dada sua comprovada eficácia e praticabilidade.

Fonte:
Andrea Faber Taylor, Frances E. Ming Kuo. Could Exposure to Everyday Green Spaces Help Treat ADHD? Evidence from Children's Play Settings. Applied Psychology: Health and Well-Being, 2011; 


Rosani Ap. Antunes Teixeira
Neurônios no Divã

Nenhum comentário:

Postar um comentário