segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Emagrecimento - Cérebro pode sabotar os esforços para perder peso!!!

Segundo matéria publicada em 19 de setembro de 2011 no Science News (Magazine of the Society for Science & the Public), o cérebro pode sabotar os esforços para perder peso! Em pessoas obesas, mesmo quando o cérebro sabe que o corpo não está com fome, ele responde à comida como se ainda não estivesse saciado.

Para esse estudo, foram recrutados 14 voluntários, nove magros e cinco obesos. Os voluntários foram submetidos a exames de imagens no momento em que viam fotos de vários alimentos como sorvetes, batatas fritas, couve-flor e saladas. Durante todo o processo, os pesquisadores pediam para que os participantes mostrassem o seu nível de fome e o quando eles gostariam de comer determinados alimentos. Também foram monitorados os níveis de açúcares no sangue de cada participante.

Quando a glicemia estava baixa, todos os voluntários relataram que gostariam de comer diversos alimentos, principalmente aqueles de alto teor calórico. 

As tomografias cerebrais revelaram que partes do cérebro que controlam a razão e a força de vontade, como o córtex pré-frontal, ficavam inativas quando a glicemia estava baixa, enquanto que regiões que promovem a alimentação e oferece reforço positivo ligado a se alimentar estavam bastante ativadas. 

Quando a glicemia estava alta, ou seja, o participante já tinha se alimentado e estava saciado, partes do cérebro que controlam a razão e a força de vontade estavam bastante ativadas e regiões que promovem a alimentação e oferece reforço positivo ligado a se alimentar estavam inativas. 

A surpresa, segundo Robert Sherwin, endocrinologista da Universidade de Yale, co-autor do estudo, foi que a parte do cérebro que permite que as pessoas conscientemente exerçam força de vontade para não ingerir alimentos ficam inativas em pessoas obesas. Isto sugere que quando as pessoas obesas tentam perder peso, eles podem encontrar-se no lado mais fraco da batalha, pois o centro neural (seu cérebro) incentiva-os a comer.


Fonte: 




Rosani Ap. Antunes Teixeira
Neurônios no Divã: Psicologia e Neurociências

Um comentário: